Tonho e Betão têm salário de R$ 15,8 mil cada na Alesc

Antônio da Silva (PP) entregou o comando da Prefeitura de Canelinha no dia primeiro de janeiro, mas os relacionamentos políticos possibilitaram que assumisse um cargo na Assembleia Legislativa de Santa Catarina (Alesc), com salário de R$ 15,8 mil na função de coordenador de biblioteca do parlamento. Também da Terra das Cerâmicas, o ex-diretor do Semais, Gilberto Rosa, ocupa o cargo de Coordenadoria de Gestão e Controle de Benefícios, com salário igual a do ex-prefeito: R$ 15,8 mil. Os dois ocupam cargos de confiança e foram levados as funções pelo deputado e presidente da Alesc, Silvio Dreveck (PP). As nomeações de ambos já constam no Portal da Transparência do parlamento. Antônio da Silva chegou a ocupar, durante alguns meses, o cargo de Secretário de Saúde de São João Batista. Envolto em problemas com denúncias e bloqueio de bens, parece que a má sorte do ex-prefeito restringe-se a justiça. No bolso vai tudo bem.