PM do Vale pode deixar jurisdição de Balneário Camboriú

Reflexo das crescentes reclamações dos moradores sobre assaltos e furtos, uma proposta vai ganhando força dentro do 12o Batalhão de Polícia Militar de Balneário Camboriú, que responde pelo Vale do Rio Tijucas: excluir a região de sua jurisdição e forçar a criação de um batalhão que atenda Tijucas, Canelinha, São João Batista, Major Gercino e Nova Trento. policiaFontes revelaram ao blog que o Tenente-coronel Hoffmann, já estaria inclusive estudando uma reunião com os prefeitos da região, com o intuito de revelar os planos e fazer pressão no comando-geral da Polícia Militar no Estado. No entendimento de Hoffmann, essa seria a única forma do Vale do Rio Tijucas ampliar o efetivo. O calculo seria simples. Novos policiais são deslocados para o 12o Batalhão, que tem a responsabilidade de distribui-los pelos municípios. Como dentro da jurisdição tem além de Balneário Camboriú, Camboriú, Itapema, Porto Belo e Bombinhas, o Vale o ficaria em desvantagem. Com um batalhão exclusivo para antedimento da região, os planos de atuação seriam mais efetivos e a força de cobrança no Estado também. O contingente dos cinco municípios do Vale é considerado baixo e fora das proporções populacionais. Desmembramento do batalhão, no entanto, ainda está crú, e não há sinalização de que a Secretaria de Segurança Pública e alto comando da PM vão atender.