Onda Bolsonaro varre o Vale. Em SJB teve 79,68% dos votos

São João Batista foi onde Jair Bolsonaro teve a maior porcentagem de votos válidos entre os cinco municípios do Vale do Rio Tijucas. Foram 79,68%, contabilizando 12.994 votos dos mais 21 mil eleitores. Em Nova Trento 78,25%, Canelinha 73,49%, Tijucas 71,12% e em Major Gercino o candidato do PSL a presidência teve 65,09% dos votos. Os números falam por si, e refletem as votações para outros cargos, como o surpreendente resultado do Comandante Moisés para o Governo do Estado e Lucas Esmeraldino para o Senado.

Bom resultado de Bolsonaro já era projetado, levando em conta a mobilização da população dos municípios em torno da candidatura. Os dados, no entanto, são históricos. Em 2014, também se aproveitando da onda anti-PT, o candidato a presidente Aécio Neves (PSDB), conseguiu 62,99% dos votos validos em São João Batista. Na analise das duas eleições fica clara a forte rejeição da esquerda na região. Bolsonaro captura com mais desenvoltura essa repulsa ao petismo.

Os números revelam também a deterioração dos tucanos na Capital Catarinense do Calçado. A votação expressiva de 2014 se transforou em meros 2,80% dos votos válidos para Geraldo Alckmin agora em 2018. O tucano fez somente 457 votos. O próprio PT que em 2014 obteve 18% dos votos válidos, mingou para 7,30 % dos votos.

Onda Bolsonaro também deve interferir no arranjo de forças locais. Prefeitos, vice e vereadores não conseguiram repetir votações para candidatos a deputados Federais e Estaduais, além de derrotas para o Governo do Estado. Esses fatores serão pesados na hora da composição e definição de candidaturas para 2020. Recado do eleitor foi dado.  A força da onda do 17 arrasou quarteirões no Vale do Tijucas e  colocou políticos de carteirinha para chorar na parede.