Com quem será? PP busca ‘o nome’ para 2020

Suposta aliança com o MDB é “sem chance”, de acordo com liderança do Progressista. O partido terá candidato a prefeito, busca um vice e nominata completa de vereador. Reunião fechada para membros do diretório municipal definiu as diretrizes. Nas bolsas de apostas aumentam as probabilidades de a disputa ser encabeçada por Almir ou Alyson dos Santos. Eles negam.

Progressistas apresentam uma lista, e se dizem abertos a composições. Apostam no clima de discrição, no entanto. Reunião realizada no final de setembro, foi a portas fechadas e poucos detalhes vazaram. Quase nada. Listam Fábio da Ravel, Adriano Ramos, Cili Setti, Almir dos Santos e Alyson dos Santos como as alternativas dos colas-brancas.

Donos da convergência no partido, os irmãos têm construções distintas. Almir lançou uma pré-candidatura, investiu em imagem e alguns meses depois desistiu. Em setembro voltou a tocar no assunto em entrevista ao programa Meio Dia em Ponto da Super 99,9 FM, e disse que poderia rever a decisão e lançar candidatura em 2020.

Alyson opta pelo ‘não’ e ‘não sei’ quando questionado, mas tem trabalhado intensamente para renovar os quadros do partido e inclusive entrou para a linha de comando do Progressista. Tem tocado reuniões e conversas quentíssimas com foco na eleição. Negociador, dá as cores do que poderá ser o futuro da sigla ali na frente.

Teste de viabilidade virá em seguida. Quem ter capacidade de aglutinar base e apoios fundamentais receberá a benção. As movimentações aumentaram nas últimas semanas e podem levar a uma oficialização até março. Partido mede o tempo, pra não comer poeira.

No momento as lideranças assistem ao bombardeio dos áudios vazados emedebistas. Ordem é não se envolver na confusão e aguardar desfechos. 2020 começa a esquentar.