Professores são mediadores do futuro

Pobre sociedade que não valoriza seus mestres. O que aconteceu nas últimas décadas? Homens e mulheres que se dedicam a educação passaram a ser tratados com desprezo pelos alunos, governantes, pais e pela sociedade. E não há caminho para luz, sem eles. Pode-se imaginar uma educação diferente da atual, sem livros e até sem escola, mas não é possível uma educação que não inclua um mediador para o conhecimento, sem uma presença humana inspiradora de superação e de ética, sem um tutor que dê sentido ao que se sabe, ao que faz e ao que é.

Um professor nunca será opcional; sempre será essencial. As sociedades que não prezam e não valorizam seus professores estão perdidas no presente, e sem uma visão confiante e serena no futuro. Os números não mentem. Dados revelam que 49% dos professores não recomendam a profissão para os jovens.

Pior: ser professor no Brasil não tem sido opção dos melhores estudantes, o que interfere na atuação dos profissionais nas salas de aula. Falta de apoio, estrutura defasada, indisciplina dos alunos, desvalorização da carreira e falta de investimentos em novas tecnologias são os principais gargalos e geradores de desmotivação. Reverter essa situação é responsabilidade dos políticos e pais.

O relógio está correndo. Nossas escolas estão se tornando campos de batalha: todos os dias há relatos de brigas, desrespeito aos professores e funcionários. E os professores convivem cotidianamente com tal realidade, sendo, muitas vezes, vítimas dessa violência. O poder público parece não se importar com a Educação, e algumas figuras públicas chegaram até a relativizar. Um professor nunca será opcional; sempre será essencial.

Professores que, de formas diferentes, são decisivos na construção de nossas vidas com alguns sins e nãos. Que em condições difíceis e desgastantes, manter nas crianças e jovens a capacidade de continuar sonhando. Professores que apesar deste presente desencorajador continuam a ser os artesãos do futuro. E é isso que fazem: constroem o futuro com e para as pessoas comprometendo-se com o que elas são no presente e dando-lhes o respeito que elas merecem.

A convocação é geral: políticos, garantam a valorização dos professores com bons salários, condições de trabalho e segurança. Pais, respeitem os professores e deem a eles a autoridades que precisam para garantir o futuro de seus filhos. Estudantes, admirem seus mestres. É através deles que seremos o que desejamos quando crescermos. Professores, nunca desistam dessa missão. Resistam.